SALVE A CACHOEIRA ALTA EM MANAUS - S.O.S. SAVE ME!

  • by: MATA VIVA POUSADA NA FLORESTA
  • target: Exmo.Presidente Luis Ignacio Lula Da Silva, Exma.Presidente eleita Dilma Rouseff, Ministra de Meio Ambiente, Governador do Estado de Amazonas, Perfeito da cidade de Manaus

Manaus,17 de dezembro de 2010

 

                                          Carta ao Presidente da República

Exmo. Sr. Presidente da República

Luíz Inácio Lula da Silva

 

Tombamento da Cachoeira Alta do Tarumã- Patrimônio da Cidade de Manaus

Nós abaixo assinados vimos, através desta, primeiro nos fazer conhecer. Somos moradores e amigos da antiga Área de Relevante Interesse Ecológico (ARIE) do Tarumã, que foi transformada em área de expansão urbana, no Plano Diretor da cidade de Manaus, aprovado em 1998, pelo então prefeito Alfredo Nascimento.  Habitamos em um importante fragmento florestal urbano da cidade de Manaus, além da UFAM, do INPA, do CIGS, e da Reserva Duke: o fragmento que compreende as reservas do Tarumã e do Aeroporto.

A importância desse fragmento é de suma relevância para o governo brasileiro, já que ele abriga importantes nascentes e afluentes da Bacia Hidrográfica do Tarumã, bacia localizada dentro do Projeto Corredores Ecológicos, desenvolvido pelo Projeto Reserva da Biosfera, no contexto do Programa Homem e Biosfera (MaB - Man and Biosphere)/UNESCO (1968) - áreas de ecossistemas terrestres ou marinhos reconhecidos pelo Programa MaB/UNESCO como importantes em nível mundial para a conservação e o desenvolvimento sustentável e que devem servir como áreas prioritárias para experimentação e demonstração dessas práticas.

No Brasil, a Reserva da Biosfera demarca dois PCEs, um na Mata Atlântica e o outro na Amazônia Central. A Bacia Hidrográfica do Tarumã está inserida no Corredor Ecológico Amazônia Central. Dois importantes afluentes dessa Bacia, A Cachoeira Alta e o Igarapé Água Branca estão ameaçados com a crescente pressão antrópica, conseqüência da expansão urbana da cidade de Manaus e da expansão do Distrito Industrial de Manaus %u2013 instalação de Pólo Industrial Moveleiro (PIM) no entorno do Parque da Cachoeira Alta, impactando seus afluentes e nascentes.

Além disso, o projeto do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BIRD) para recuperação dos igarapés de Manaus, o PROSAMIM, vem ferindo a soberania nacional, desfigurando a margem da Cachoeira Alta do Tarumã, pavimentando a sua mata ciliar. Diante do exposto, a população manauara, brasileira e a comunidade internacional vem se manifestar para exigir do governo federal, estadual e municipal o tombamento da Cachoeira Alta do Tarumã como patrimônio natural da cidade de Manaus e como Lugar Sagrado pela lei do patrimônio imaterial, já que é sabido por todos que ela representa a ancestralidade dos povos indígenas que habitaram a região denominada Tarumã, tais como Manaós, Barés, entre outros e, que sempre abrigou ritos e cerimônias de diversas tradições religiosas.     

Assim, queremos afirmar que a Cachoeira Alta do Tarumã deve ser tombada como Patrimônio Natural, Cultural, Religioso e Ecológico da cidade de Manaus. Como território histórico destinado ao bem comum, a cachoeira deve ser protegida e conservada através da criação do Parque da Cachoeira Alta do Tarumã e de um respectivo Plano de Conservação que contemple suas áreas contíguas, tais como a Área de Proteção Ambiental -APA- do Tarumã, que abriga grande área de Preservação Permanente (APP) do Igarapé Água Branca.

Queremos solicitar ao governo federal, estadual e municipal, a realização de estudos biológicos e socioambientais para a criação do Parque da Cachoeira Alta. Estudos realizados pelo Programa Dinâmicas Biológicas dos Fragmentos Florestais (PDBFF/INPA) revelam que a Cachoeira Alta do Tarumã está localizada em um dos cinco últimos remanescentes significativos dos fragmentos florestais urbanos da cidade de Manaus, as reservas do Tarumã e aeroporto, as quais contém ampla e rara biodiversidade de fauna, vegetação e vários mananciais, entre eles, o Igarapé Água Branca, que é um dos principais afluentes da Cachoeira.

Dado o atual contexto de crise global do clima, e haja vista que as constantes enchentes e secas em nossos rios, especialmente já mais recentemente o rio Negro, que não tinha ocorrência de seca até então e, este ano, atingiu índices alarmantes, não podemos deixar de lembrar que nós somos todos responsáveis por cada nascente aterrada, cada afluente marginalizado, por vias pavimentadas, cada igarapé ratificado. Agora, com a licença da palavra, a Cachoeira Alta do Tarumã, NÃO!!!!!  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sign Petition
Sign Petition
You have JavaScript disabled. Without it, our site might not function properly.

privacy policy

By signing, you accept Care2's terms of service.

Having problems signing this? Let us know.